Visitantes

SEJAM BEM VINDOS! AGRADEÇO A TODOS OS LEITORES DOS MAIS DE 98 PAISES, QUE LEEM REGULARMENTE O MEU BLOG, CITO, - WELCOME! THANK YOU TO ALL READERS OF MORE THAN 98 COUNTRIES, WHO REGULARLY READ MY BLOG: BRASIL, PORTUGAL, MOCAMBIQUE, REINO UNIDO, IRLANDA, TIMOR-LESTE, ESTADOS UNIDOS, ITÁLIA, ANGOLA, CINGAPURA, ALEMANHA, UCRÂNIA, JAPÃO, ARGENTINA, AUSTRÁLIA, FRANÇA, CANADÁ,ÍNDIA, BOLIVIA, BÉLGICA, NORUEGA, ISLÂNDIA, ÁUSTRIA, MÉXICO, ESPANHA, COLÔMBIA, AFRICA DO SUL, RÚSSIA, TURQUIA, ARABIA SAUDITA, HOLANDA, SUIÇA, URUGUAI, CABO VERDE, MACAU, SUÉCIA, EGITO, MALÁSIA, PARAGUAI, LETÔNIA, EMIRADOS ÀRABES UNIDOS, SENEGAL, GRÉCIA, ETIÓPIA, GUIANA FRANCESA, HAITI, REPUBLICA TCHECA, DINAMARCA, POLÔNIA, PERU, FINLÂNDIA, FILIPINAS, HONDURAS, SÃO TOMÉ E PRINCIPE, HUNGRIA, ISRAEL, TAILANDIA, ALBÂNIA, MARROCOS, CATAR,ROMÊNIA,CHIPRE,CHINA,INDONÉSIA,CHILE, NAMÍBIA, CROÁCIA, NIGÉRIA, SÉRVIA, VENEZUELA, LUXEMBURGO, TOGO, SURINAME, NEPAL,AFEGANISTÃO,TAIWAN, HONG KONG, MOLDÁVIA, VIETNÃ, BULGÁRIA, BAHREIN, ESLOVÊNIA, PAQUISTÃO, PANAMÁ, SUDÃO, COREIA DO SUL, GUINÉ BISSAU, IRÃ, BELARUS, CASAQUISTÃO, COSTA DO MARFIM, BÓSNIA-HERZEGOVINA, IRAQUE, AUSTRIA, QUÊNIA, EQUADOR, KONGO - KINSHASA, BANGLADESH, LÍBANO, JERSEY e KUWAIT. CONTINUEM PARTICIPANDO, TIRANDO SUAS DÚVIDAS E DANDO SUGESTÕES. MUITO OBRIGADO! ACESSEM TAMBÉM O NOSSO SITE: www.radiacoesnocivas.com.br. Acesse nossos vídeos, digite: JBFILHOFOREVER na pesquisa do YOUTUBE.COM.BR

29 de junho de 2011

Lesões causadas pela radiação


A exposição à radiação produz dois tipos de lesão: a lesão aguda (imediata) e a lesão crônica (tardia). As síndromes de radiação aguda podem afetar diferentes órgãos.
 Em geral, a radiação refere-se a ondas ou partículas de alta energia emitidas por fontes naturais ou artificiais (produzidos pelo homem). A lesão tissular pode ser causada pela breve exposição a níveis elevados de radiação ou pela exposição prolongada a níveis baixos. Alguns efeitos adversos da radiação duram apenas pouco tempo; outros causam doenças crônicas. Os efeitos iniciais de doses altas de radiação tornam-se evidentes minutos ou dias após a exposição. Os efeitos tardios podem tornar-se evidentes apenas semanas, meses ou mesmo anos mais tarde. As mutações do material genético celular dos órgãos sexuais podem tornar-se evidentes somente quando uma pessoa exposta à radiação tiver filhos com defeitos genéticos.
A exposição prolongada ou repetida a baixas doses de radiação de implantes radioativos ou fontes externas pode causar amenorréia (interrupção da menstruação), redução da fertilidade em homens e mulheres, diminuição da libido (impulso sexual) nas mulheres, catarata e anemia (redução da quantidade de eritrócitos), leucopenia (redução da quantidade de leucócitos) e trombocitopenia (redução da quantidade de plaquetas). Doses muito elevadas em áreas limitadas do corpo causam perda de cabelo, descamação da pele e formação de úlceras, calos, aranhas vasculares (pequenas áreas avermelhadas constituídas por vasos sangüíneos dilatados localizados imediatamente abaixo da superfície cutânea). Com o passar do tempo, essa exposição pode causar câncer de pele (carcinoma epidermóide). Pode ocorrer a formação de tumores ósseos anos após a ingestão de determinados compostos radioativos (p.ex., sais de rádio).

Nenhum comentário: