Visitantes

SEJAM BEM VINDOS! AGRADEÇO A TODOS OS LEITORES DOS MAIS DE 93 PAISES, QUE LEEM REGULARMENTE O MEU BLOG, CITO, - WELCOME! THANK YOU TO ALL READERS OF MORE THAN 93 COUNTRIES, WHO REGULARLY READ MY BLOG: BRASIL, PORTUGAL, MOCAMBIQUE, REINO UNIDO, IRLANDA, TIMOR-LESTE, ESTADOS UNIDOS, ITÁLIA, ANGOLA, CINGAPURA, ALEMANHA, UCRÂNIA, JAPÃO, ARGENTINA, AUSTRÁLIA, FRANÇA, CANADÁ,ÍNDIA, BOLIVIA, BÉLGICA, NORUEGA, ISLÂNDIA, ÁUSTRIA, MÉXICO, ESPANHA, COLÔMBIA, AFRICA DO SUL, RÚSSIA, TURQUIA, ARABIA SAUDITA, HOLANDA, SUIÇA, URUGUAI, CABO VERDE, MACAU, SUÉCIA, EGITO, MALÁSIA, PARAGUAI, LETÔNIA, EMIRADOS ÀRABES UNIDOS, SENEGAL, GRÉCIA, ETIÓPIA, GUIANA FRANCESA, HAITI, REPUBLICA TCHECA, DINAMARCA, POLÔNIA, PERU, FINLÂNDIA, FILIPINAS, HONDURAS, SÃO TOMÉ E PRINCIPE, HUNGRIA, ISRAEL, TAILANDIA, ALBÂNIA, MARROCOS, CATAR,ROMÊNIA,CHIPRE,CHINA,INDONÉSIA,CHILE, NAMÍBIA, CROÁCIA, NIGÉRIA, SÉRVIA, VENEZUELA, LUXEMBURGO, TOGO, SURINAME, NEPAL,AFEGANISTÃO,TAIWAN, HONG KONG, MOLDÁVIA, VIETNÃ, BULGÁRIA, BAHRAIN, ESLOVÊNIA, PAQUISTÃO, PANAMÁ, SUDÃO, COREIA DO SUL, GUINÉ BISSAU, IRÃ, BELARUS, CASAQUISTÃO, COSTA DO MARFIM, BÓSNIA-HERZEGOVINA, IRAQUE, AUSTRIA, QUÊNIA e EQUADOR. CONTINUEM PARTICIPANDO, TIRANDO SUAS DÚVIDAS E DANDO SUGESTÕES. MUITO OBRIGADO! ACESSEM TAMBÉM O NOSSO SITE: www.radiacoesnocivas.com.br. Acesse nossos vídeos, digite: JBFILHOFOREVER na pesquisa do YOUTUBE.COM.BR

23 de junho de 2014

Radiação eletromagnética celulares afeta a saúde


Um dos estudos que cada vez contempla maior relevância, sobretudo devido ao uso crescente de aparelhos eletrônicos por crianças, é o que mede os efeitos da radiação eletromagnética da telefonia celular nos seres humanos.
Foi confirmado que doenças como leucemia em crianças, câncer cerebral em adultos, aborto espontâneo e esclerose lateral amiotrófica (enfermidade de Lou Gehring) possuem mais de 50% de probabilidade de terem sido geradas devido a radiações eletromagnéticas, salienta um artigo publicado nos Cadernos Sociais da Universidade do Chile.
Também foram detectadas maiores probabilidades de câncer cerebral em crianças, câncer de mama (feminino e masculino), suicídio, enfermidade de Alzheimer e enfermidades cardiovasculares, incluindo infarto do miocárdio.
O Dr. Andrei Techernitchin, autor principal, explicou ao Epoch Times que o estudo foi orientado para melhorar a legislação chilena. “É uma batalha que vamos ganhando progressivamente, já que as novas leis são um pouco melhores que as anteriores”, afirma o médico, que é docente titular da Faculdade de Medicina.
Os telefones móveis emitem radiações eletromagnéticas de alta frequência para que seja efetuada a transmissão de voz e dados até as antenas repetidoras. Também emitem ondas eletromagnéticas de baixas frequências que estão associadas à funcionalidade do próprio aparelho.
Segundo o informativo, tais radiações causam distintos efeitos no organismo humano. As altas frequências têm efeitos similares aos produzidos por antenas repetidoras, onde os efeitos são diversos e demoram de 10 a 20 anos para se manifestar. São também similares aos efeitos dos aparelhos elétricos e eletrodomésticos.
Um dos estudos analisados por Tchernitchin e sua equipe, observou uma elevação das temperaturas superficial e profunda da cabeça gerada por radiações celulares de 900Mhz. Ao aplicar a mesma quantidade de radiação em animais, foi detectado um risco de desenvolver linfomas.
Outros autores citados revelaram “de maneira mais conclusiva, que existe um importante aumento do risco de desenvolver um neuroma acústico no lado em que se usa o telefone celular, por 10 ou mais anos, (é um) risco relativo”.
Ao estudar os efeitos da radiação nos leucócitos, descobriu-se uma ação tóxica para os genes (aneuploidia do cromossomo), e isso acontece porque a radiação atua na proteína receptora supressora dos tumores.
Foi demonstrado também que “os campos eletromagnéticos emitidos por telefones celulares alteram os eletroencefalogramas, principalmente durante atividades que envolvem a memória”.
Os telefones celulares provocam uma mudança na temperatura dos tecidos adjacentes, vasodilatação e um aumento de óxido nítrico através na cavidade nasal do lado que é usado o telefone, porém não na cavidade nasal contra lateral. Nos mamíferos, foi observado que a radiação consegue alterar a barreira hematoencefálica, e isso faz transbordar albumina dos vasos sanguíneos ao tecido cerebral.
Crianças afetadas
“Nas crianças, e em especial naquelas de pouca idade, o efeito da radiação RF causa um dano maior, especialmente cerebral, em comparação com os adultos”, adverte o estudo do Dr. Tchenitchin, que inclui a colaboração do biólogo Leonardo Gaete, o engenheiro civil Verena Romero e o especialista em eletrônicos de telecomunicações, Moisés Pinilla.
“Isso se deve ao fato de que a espessura do crânio, a distância que deve atravessar a radiação desde o telefone até o cérebro, é significativamente menor nas crianças do que nos adultos”, destaca o médico. Estudos analisados pela equipe revelam que as sequelas são proporcionais ao tempo de exposição e as horas de uso desses aparelhos.
A equipe médica expôs como evidência as investigações realizadas por outra equipe internacional, onde se demonstrou uma maior frequência de sequelas na memória, atenção e outros parâmetros neurocognitivos.
Depois de um acompanhamento de quatro anos a 196 crianças de 7 a 12 anos, esse estudo demonstrou que o uso desses telefones aumentou transtornos da percepção fonética, reduziu a eficiência nas atividades escolares, a capacidade de atenção e memória lógica, e aumentou os indicadores de fadiga.
“Os autores do estudo têm advertido que as possíveis consequências, a curto e longo prazo, de expor às crianças a radiação de micro ondas (proveniente) dos dispositivos de comunicação celular, devem ser reconhecidas responsavelmente a nível mundial”, afirma o Dr. Tchernitchin.
Ele também sugeriu “evitar ao máximo o uso do telefone celular por crianças e gestantes, e evitar ações ou publicidade comercial que incentive o uso de telefone por crianças, tais como desenhos infantis e jogos através desses dispositivos, que incentivam o uso do telefone móvel durante a idade infantil”.
A Organização Mundial da Saúde reconhece certa genotoxicidade e riscos de câncer, ainda que não admita confirmação. A Comissão de Meio Ambiente do Conselho Europeu primeiramente propôs “a proibição de todos os telefones móveis ou sistemas Wifi das escolas”. Porém, logo depois, restringiu sua solicitação para que este uso fosse reduzido.
Antenas repetidoras
A radiação eletromagnética proveniente de antenas repetidoras de telefonia celular é a mesma daquela emitida pelos telefones móveis, de acordo com as frequências de operações de cada modelo de aparelho.
A intensidade da radiação não é proporcional a uma distância mais curta. Isso ocorre por causa das placas refletoras, que atuam como lentes ópticas convergentes, que servem para dirigir as emissões nas direções requeridas para a transmissão dos sinais, mantendo a eficiência energética do procedimento.
Estudos epidemiológicos demonstraram que a “proporção do desenvolvimento de novos tipos de câncer foi significativamente mais alta naqueles pacientes que haviam vivido nos 10 anos anteriores a uma distância de até 400 metros de uma antena transmissora, que havia operado desde 1993”, destaca o estudo.
Investigações realizadas no Brasil relacionaram as mortes por neoplasia com a proximidade das antenas repetidoras em Belo Horizonte. “Entre 1996 e 2006, 7.191 mortes por neoplasia ocorreram em uma área a 500 metros das antenas repetidoras”. Isso significou uma taxa de mortalidade de 34,76 por 10 mil habitantes. Em contrapartida, fora dessa zona, “observou-se uma menor taxa de mortalidade por neoplasia”.
Outro estudo citado na reportagem vem de Israel, onde se demonstrou epidemiologicamente que a incidência de câncer em habitantes de Netanya, que residem a menos de 350 metros de uma antena repetidora de telefonia móvel, é 4,15 vezes maior em comparação a residentes que habitam áreas mais distantes da antena.
Em uma análise dos sintomas de um grupo com mais de 200 residentes que viviam próximos a antenas, comparado com outro que não estava exposto, notou-se que a 300 metros de distância, ou até mais, as pessoas eram afetadas por cansaço. Outros que viviam em uma área a 200 metros de distância sentiam também sintomas como cefaleias, perturbação do sono e mal-estar generalizado.
Aqueles que viviam até 100 metros de distância das antenas sofriam com irritabilidade, depressão, perda de memória, enjoos, diminuição da libido, entre outros sintomas.
“Esse foi o primeiro estudo que demonstrou que a distância mínima de instalação de antenas deve ser superior a 300 metros de locais habitáveis”, disse o Dr. Tchernitchin.
Experimentos em ratos em que foi aplicada radiação similar demonstraram afetar a mobilidade dos espermatozoides de modo significativo.
No informativo, o Dr. Tchernitchin descreve também “uma nova entidade patológica, a hipersensibilidade à radiação eletromagnética, que reúne todos esses sintomas como cefaleias intensas, perda da capacidade de concentração, depressão, entre outros sintomas, que causam frequentemente uma deterioração das atividades ocupacionais”.
 Nas crianças, e em especial naquelas de pouca idade, o efeito da radiação RF causa um dano maior, especialmente cerebral, em comparação com os adultos. Dr. Andrei Techernitchin Médico

Crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.





11 de junho de 2014

Ar Condicionado Artesanal





A Ventoinha ou Cooler pode ser encontrado em qualquer loja de material elétrico.

 Com o verão chegando, ou épocas de forte calor, muita gente procura forma alternativas de refrescar o ambiente e você sabia que é possível fazer um Ar Condicionado Artesanal?

   Mas nada melhor do que um ar condicionado não é? É, mais nem todo mundo tem condições financeiras de pagar a conta de energia que não é barata e o ar condicionado consome muita energia além de custar um valor significativo. Por isso uma boa forma de manter pelo menos seu quarto um pouco mais fresco é construir um ar-condicionado artesanal.

Quase todo mundo tem reclamado do calor durante este verão, mas nem todos têm condições de comprar um ar-condicionado.

Por isso essa ideia é bastante interessante. Teste e comprove.

9 de maio de 2014

Bélgica proíbe celular para crianças


Por aumento do risco de Câncer no cérebro, novo regulamento para a venda de telefones celulares a partir de 1 de março de 2014 proíbe venda de telefones celulares para crianças. Além disso, a taxa de absorção específica (SAR) tem que ser exibidos para cada telefone celular no ponto de venda inclusive nas vendas pela internet.

Venda de telefones celulares para crianças proibidas

Desde 1 de Março de 2014, os celulares que são especialmente concebidos para as crianças já não poderão ser introduzidos no mercado belga. Trata-se de telefones móveis personalizados adequados para crianças menores de 7 anos de idade, por exemplo, ter alguns botões e uma forma atraente para as crianças. Além disso, a partir desta data, nenhuma publicidade pode ser feita para uso do telefone celular entre a mesma faixa etária.
Taxa de Absorção Específica (SAR) passa se tornar informação obrigatória ao consumidor
Quando você compra um novo telefone celular, a partir de agora você vai ser capaz de escolher o seu novo dispositivo com base na taxa de absorção específica (SAR). O valor da SAR é diferente para cada telefone celular. O valor de SAR terá de ser indicado, juntamente com as outras especificações técnicas, não só na loja, mas também para as vendas à distância através da Internet.
Por que essas medidas?
Como medida de precaução. De acordo com a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC, 2011), pode haver um aumento do risco de câncer no cérebro, devido ao uso intensivo de um telefone celular. A IARC, portanto, classificou as  freqüências de rádio como “possivelmente cancerígeno”. Medidas estão sendo tomadas esperando conclusões científicas mais claras. A intenção é sensibilizar os usuários de telefonia móvel.
Você pode reduzir a sua exposição média por escolher um telefone móvel com um valor menor SAR.  Mas não é a intenção de usá-lo por horas em um tempo: a maneira em que você usa o seu telefone celular também determina a sua exposição. Usando um fone de ouvido, mensagens de texto e não telefonar em locais com má recepção são algumas dicas que podem reduzir significativamente a sua exposição. Você pode encontrar mais dicas sobre a nossa página de ” o uso sensato do telefone móvel  “.
As crianças já entram em contato com os telefones móveis a partir de uma idade muito jovem. A exposição total durante a sua vida, assim, ser maior do que a de adultos de hoje. Além disso, as crianças absorvem mais radiação do telefone celular do que os adultos (quase o dobro no cérebro e 10 vezes mais para a medula óssea do crânio). Isso já é uma razão para cautela adicional, dada a classificação de frequência de rádio como “possíveis cancerígenos” pela Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer (IARC).

http://health.belgium.be/eportal/19089508_EN?fodnlang=en#.UpJBotI_srI

http://health.belgium.be/eportal/Environment/Electromagnetic_fields/Mobilephoneuse/index.htm#.U207iHaPPZJ 

Ministério da Educação agindo para reduzir a radiação em escolas


Miki Katz se prepara para seu primeiro dia de escola para alef kita, 26 de agosto de 2013. Foto: Marc Israel Sellem / The Jerusalem Post
 disse que O  Ministério da Educação instruiu todas as escolas para realizar testes de radiação, de acordo com o Ministério de Proteção Ambiental, disse Noam Koriat, diretor do Departamento de Organização, Desenvolvimento e Gestão do Conhecimento no Ministério da Educação nesta quarta-feira. Ele fez essas declarações em uma reunião da Comissão de Educação Knesset convocada para discutir a questão da radiação em escolas na sequência de queixas por parte dos pais e organizações de pais.  Segundo Koriat, pré-escolas e jardins de infância têm proibido o uso de redes sem fio e  em segunda e terceira turmas do uso da internet é restrito a uma hora por dia. Além disso, nas aulas em que os professores usam computadores como parte de suas lições, uma conexão direta via cabo é incentivado ao invés de uma conexão sem fio. Ele também acrescentou que, atualmente, as escolas estão no processo de conversão de sua infra-estrutura sem fio para conexões de cabos. Sam Kaplan, diretor de tecnologias de infra-estrutura científica( TIC )  acrescentou que o Ministério de Proteção Ambiental irá realizar controles aleatórios das escolas, como parte de suas responsabilidades e como um regulador. “Tenho o prazer de o Ministério de Proteção Ambiental responder positivamente ao nosso apelo. Vamos implementar uma transferência de orçamento e começar a realizar os testes para corrigir deficiências “, disse ele. Quando perguntado pelo presidente da comissão MK Amram Mitzna sobre uma data final para todas as inspecções, Kaplan respondeu que não previram o fim dos testes e disse que iria ser realizada periodicamente. Ele ainda disse que era tudo uma questão de orçamento e disse que não sabia o quanto o Ministério da Educação iria decidir atribuir a esta questão. Os pais que participaram do debate reclamaram que acreditam que seus filhos estão expostos a radiação em uma base diária a partir de fios redes de computadores na escola, energia elétrica, antenas de celulares. O explicaram que seus filhos sofrem de dores de cabeça freqüentes, sentimentos de formigamento no corpo e erupções cutâneas. Eles argumentaram que estes sintomas desaparecem quando seus filhos estão em férias. Uma mãe de uma menina de 12 anos a partir de Tel Aviv disse que sua filha sofre de dores de cabeça e precisa tomar analgésicos diariamente. “O Ministério da Educação está disposto a sacrificar a saúde dos nossos filhos para a flexibilidade pedagógica “, disse ela. Um representante da MALRAZ – Conselho para a Prevenção da poluição sonora e atmosférica em Israel disse à comissão que, de acordo com estimativas da organização, a fim de realizar inspeções de radiação em 1000 escolas no próximo ano, cerca de quarto de todas as instituições educacionais em Israel, custaria em torno de  250.000 NIS.  Organizações de Pais solicitou a Companhia de Eletricidade para retornar à comunidade uma parte de seus lucros para destinar a estas inspeções.  Os representantes dos pais também disseram que seus apelos às autoridades locais não foram respondidos e disse que eles sentiram que não estavam com pressa para efetuar as inspeções e corrigir esses problemas. Em resposta, Ziv Bar da União das Autoridades Locais em Israel disse: “Estamos felizes em fazer o que pudermos, como a União das Autoridades Locais para encontrar soluções para os problemas levantados. ” Embora ele disse que isso exigia coordenação entre os órgãos de planejamento e os organismos de financiamento. Mitzna disse nas considerações finais da reunião do comité que “a prevenção de radiação nas escolas é da responsabilidade da autarquia, assim como um piso quebrado no pátio da escola. Isto, obviamente, não exclui a participação dos ministérios relevantes, tais como educação, saúde, proteção ambiental, no orçamento das atividades e escrever procedimentos e regulamentos apropriados “. Ele acrescentou que o comitê irá acompanhar a questão em três meses para verificar em qualquer progresso.

http://eletromageneticosensivel.wordpress.com/2014/03/22/ministerio-da-educacao-de-israel-esta-agindo-para-reduzir-a-radiacao-nas-escolas/ 

Alerta quanto a Poluição Eletromagnética


ntegrante do ranking Fortune 500 das principais empresas de seguro, alertou a indústria que “consequências imprevisíveis dos campos electromagnéticos” pode levar a uma série de reivindicações e perdas por responsabilidade significativa.
Em seu relatório Riscos Emergentes SONAR de 2013 , que cobre riscos que poderiam “afetar o setor de seguros no futuro”, a equipe de riscos emergentes  da Swiss Re classifica o impacto das alegações de saúde relacionadas com campos electromagnéticos (CEM) como “alto”. Reconhece relatos recentes de tribunais decisão em favor dos requerentes que tenham sofrido danos de saúde a partir de telefones celulares, e também diz que a ansiedade sobre os riscos relacionados aos CEM está “em ascensão”.
O documento afirma que, embora a maioria dos temas abordados em suas páginas eram de “médio impacto”,os problemas de saúde associados com a CEM entrou na categoria de maior impacto . Outros tópicos discutidos incluem os perigos de ataques cibernéticos, apagões de energia,  segurança do trabalho e Big Data – todos os quais são exacerbados e/ou adicionados aos pelos mal concebidos programas “inteligentes” de medição.
Swiss Re, a empresa de resseguros por trás do relatório, define os riscos emergentes como “recém desenvolvidos ou riscos em alteração são difíceis de quantificar e poderia ter um grande impacto na sociedade e na indústria de seguros”.  Ao colocar CEM na Zona  de potencial de  impacto “Alto”,  sugere que pode haver um  potencial “impactos financeiros, de reputação e / ou regulamentares altos ou preocupação significativa das partes interessadas” nos próximos 10 anos ou mais.
“Se uma ligação direta entre o Campos eletromagnéticos  e problemas de saúde humana forem estabelecidas,  abriria as portas para novas reivindicações e poderiam levar a grandes perdas resultantes de coberturas de responsabilidade do produto. Taxas de Responsabilidade gostaria ascensão. “

Swiss Re SONAR – Perspectivas de Risco Emergentes (PDF)
 

20 de dezembro de 2013

Experiência mostra que Roteadores WiFi podem matar plantas








Ele está lá na sala da sua casa ou em qualquer outro cômodo, quieto e inofensivo, apenas transmitindo o sinal de rede para o seu notebook ou smartphone. Porém, nem tudo é o que parece ser: um grupo de estudantes dinamarquesas comprovou que roteadores WiFi podem matar plantas.
Cinco estudantes da nona série da Hjallerup School perceberam que estavam com problemas para se concentrar após dormir com os celulares ao lado da cama. Foi então que tiveram a ideia de fazer uma experiência simples, mas que mostrou resultados surpreendentes.
Para a experiência, elas colocaram seis pratos de vasos com sementes próximos a roteadores, que emitem as mesmas ondas radioativas de um celular. Outros seis pratos foram colocados num local separado, mas ambos os grupos com a mesma temperatura, luminosidade e quantidade de água para as sementes.

Resultados

Doze dias após o início da experiência, as estudantes avaliaram o estado das sementes. As que estavam longe dos roteadores cresceram e se tornaram um pequeno gramado esverdeado, enquanto as outras ficaram com uma coloração marrom, murcharam e sofreram mutação.

Falando ao site Daily Dot, Kim Horsevad, professora das estudantes, explicou que elas fizeram a experiência duas vezes e obtiveram o mesmo resultado, mas ressalta que não se trata de um estudo profissional.
“Alguns debates locais foram feitos sobre os efeitos das sementes secando, se era por conta do calor dos computadores ou pelos pontos de acesso usados na experiência, uma sugestão que eu descarto. As estudantes foram cuidadosas o bastante para fornecer a ambos os grupos as mesmas condições. Porém, pode haver algum fator confuso em tudo isso que deixamos passar, mas não consigo imaginar o que possa ser”, explicou a professora.
Após os resultados (e um prêmio em dinheiro para as garotas), dois cientistas, Olle Johanssen (professor de neurociência da Karolinska Instituet, na Suécia) e Dr. Andrew Goldsworthy (cientista do Imperial College, em Londres), manifestaram interesse em reproduzir a experiência em um laboratório profissional para verificar os resultados.

http://www.tecmundo.com.br/experiencia/48354-experiencia-mostra-que-roteadores-wifi-podem-matar-plantas.htm

24 de setembro de 2013

Proteja Sua Família do Gás Radônio



Estudos científicos recentes têm associado um risco aumentado de desenvolver câncer de pulmão a exposição ao radão em níveis encontrados dentro de algumas casas canadenses. A única maneira de saber se você tem um problema de radon é testar sua casa.

Gás Radônio
O RADÔNIO é um gás produzido naturalmente pela decomposição de urânio em solos e rochas que ocorre naturalmente no meio ambiente. Você não pode ver, cheirar ou provar radônio.A diretriz canadense de radônio no ar interior foi revisto em 2007. Ele recomenda que:


  • Você deve tomar medidas para baixar os níveis de radônio em sua casa se o nível médio anual nas áreas de vida seja superior a 200 becquerel por metro cúbico.
  • Quanto maior o nível de radão, quanto mais cedo você deve agir.
  • Quando a ação for tomada, o nível de radônio deve ser reduzida, tanto quanto possível, utilizando métodos que são de baixo custo.
  • A construção de novas habitações devem utilizar técnicas que minimizam a entrada de radão e facilitar a pós-construção de remoção radônio, se for necessário mais tarde.
Os efeitos sobre a saúde 
 Quando o gás radon escapa do chão ao ar livre fica diluído e não representa um risco para a saúde. No entanto, em alguns espaços confinados, como casas, rádon podem acumular a níveis relativamente elevados e tornar-se um perigo para a saúde.

A exposição prolongada a níveis elevados de radão em casa pode aumentar o risco de desenvolver câncer de pulmão. Para os fumadores, a combinação de tabaco e exposição ao rádon podem aumentar significativamente o risco de cancro do pulmão . Exposição ao radão está ligada a cerca de 16% das mortes por câncer de pulmão no Canadá, e é a segunda principal causa de câncer de pulmão depois de fumar. 

 Radônio em casa

Uma certa quantidade de gás radão pode ser encontrado em quase todos os casas que estão em contacto com o solo.

Radon pode infiltrar-se em uma casa através de:


  • piso de terra
  • rachaduras em paredes e pisos de fundação
  • fossas
  • lacunas em torno das tubulações
  • porão drena
Radon se move facilmente através das paredes de blocos de concreto, porque eles são tão porosas. Além disso, o radão preso em água de poços podem ser liberados no ar quando a água é utilizada.

Saúde do Canadá realizou uma pesquisa cross-Canadá de 14 mil casas em 2009 e 2010.Os resultados mostraram que:


  • Cerca de 7% dos lares no Canadá têm níveis de radônio acima da diretriz canadense.
  • Os níveis de radônio variar bastante significativa em todo o país.
  • É impossível prever se qualquer uma casa terá um elevado nível de radão.
Fatores que afetam os níveis de radão em casa incluem:

  • A quantidade de urânio no solo ao redor da casa.
  • A entrada de pontos disponíveis em sua casa (rachaduras na fundação, espaços de rastreamento, etc.)
  • A forma como a sua casa é ventilada.
Medindo os níveis de Radônio em casa
   Testando uma casa para o rádon é fácil e barato. Há duas opções:

  • Compre um kit de teste de do-it-yourself radônio.
  • Contratar um provedor de serviço de medição de radão profissional.
Se você optar por comprar um kit de teste de radão, você deve seguir rigorosamente as instruções sobre como configurar o teste. Kits de teste de radão podem ser adquiridos por telefone, na internet, ou em lojas da melhoria home. Os kits incluem instruções sobre como configurar o teste de radão e como enviá-lo para um laboratório para análise, quando o período de testes acabou. O custo do teste varia de R $ 25 a R $ 75. Se você contratar um prestador de serviço, você deve certificar-se de que eles são certificados e irá realizar um teste de longa duração.

Reduzir o risco
  A única maneira de saber se você tem um problema de radon é testar sua casa. Se o nível de radônio é alto, tomar medidas para reduzi-lo. Quanto maior o nível, mais cedo ele precisa ser corrigido.

Redução de radônio em uma casa é fácil e com preços razoáveis. Passos que você pode tomar incluem:

  • Aumentar a ventilação para permitir a troca de ar.
  • Vede todas as fendas e aberturas em paredes de fundação e pisos, e cerca de tubos e drenos.
  • Renovar pisos cave existentes, principalmente pisos de terra.
O método padrão para a redução de radônio em uma casa é chamado de despressurização do solo ativa. É geralmente feito por um empreiteiro. Um tubo é instalado através do andar base e é ligado ao lado de fora. Um ventilador ligado ao tubo de chama radon de debaixo da casa, antes que ele chegue lá dentro, e libera-lo do lado de fora, onde fica diluído.

Profissionais de radão pode ajudar a determinar a melhor maneira de reduzir o nível de radônio em sua casa. Para encontrar um profissional certificado radônio no Canadá ir para o Programa de Proficiência Radon Canadian National (C-NRPP) ou ligue para 1-800-269-4174 (ligação gratuita). 

Em 2010, os novos códigos de construção foram introduzidas para proteger contra o radônio. Estes novos códigos exigem novas casas para ter uma barreira de vapor para reduzir a entrada de radão. Eles também exigem um "áspero-in 'para um sistema de redução de radônio. O áspero-in irá reduzir significativamente os custos se a ação tem de ser tomada mais tarde, para reduzir os níveis de radão em casa.

O governo do papel do Canadá O Programa Nacional de Radon foi desenvolvido e implementado em 2008 para apoiar a revista diretriz canadense de radônio no ar interior. O programa é composto por cinco componentes:

  • estabelecimento de um laboratório nacional de radônio
  • projetos de teste de radão
  • desenvolvimento de um banco de dados de radão e mapeamento
  • pesquisa radon
  • educação e conscientização pública
Health Canada trabalha em parceria com as províncias e territórios, bem como outras partes interessadas em todos os aspectos do Programa Nacional de Radon.








Os níveis de radônio em uma casa comum são de cerca de 1,25 picocuries/litro de ar (pCi/L). Se um teste revelar níveis de 4 pCi/L ou maiores, algo deve ser feito para reduzir esse nível. Isso pode ser feito se o impedirmos de entrar na casa ou se o removeremos de lá caso já tenha entrado; com essa última opção sendo feita por meio da ventilação ativa, seja no porão ou abaixo da laje da casa.
 

http://www.epa.gov/radon/radontest.html

http://ciencia.hsw.uol.com.br/radonio3.htm

http://www.hc-sc.gc.ca/hl-vs/iyh-vsv/environ/radon-eng.php

http://reciclagemdeoleo.blogspot.com.br/2012/07/gas-radonio-um-ilustre-desconhecido-e-2.html

22 de setembro de 2013

Proteja a sua Familia das Radiações Nocivas

video

Este vídeo mostra as diversas fontes geradoras de energia nociva a saúde humana, animal e vegetal.
Devido à explosão tecnológica, vivemos mergulhados num oceano de ondas eletromagnéticas e o nosso corpo é sensível a essas radiações. No entanto, há como se prevenir sem abrir mão destes aparelhos eletrônicos que facilitam tanto o nosso dia a dia.
Dispomos de neutralizadores de Radiações Eletromagnéticas, Geopatogênicas e Hartmann e Curry. Eles funcionam como um harmonizador pessoal, e é indicado para usuários de computadores, forno de microondas, telefones celulares, e ainda a pessoas expostas a radiações emanadas pelas torres de transmissão de energia, antenas de celular e transformadores.
O uso dos nossos harmonizadores, auxilia na prevenção dos efeitos nocivos somatórios das ondas eletromagnéticas geradas por todos os equipamentos eletro-eletrônicos.

Sobre as radiações eletromagnéticas

Radiações eletromagnéticas são fenômenos físicos aos quais estamos expostos todos os dias, em todos os locais, sem nos darmos conta. Elas estão presentes no meio ambiente desde a criação do Universo de uma forma branda e tolerável – a própria luz é uma forma de Radiação Eletromagnética. Nos últimos 100 anos, com a utilização em larga escala da energia elétrica, os níveis de REM cresceram assustadoramente com as usinas de geração de energia, linhas de transmissão, redes elétricas, antenas transmissoras de rádio e TV, televisores, rádios, comunicações via satélite, computadores, fornos microondas, vídeo-game e, nos últimos anos ainda mais, com os telefones celulares.